Saiba mais sobre a coluna
Síndrome do Túnel do Carpo

A Síndrome do Túnel do Carpo ocorre quando tendões ou ligamentos do pulso ficam maiores, geralmente após inflamações decorrentes de lesões. O túnel estreito de ossos e ligamentos no pulso aperta os nervos que alcançam os dedos e os músculos na base do dedão. Os primeiros sintomas normalmente aparecem à noite. Os sintomas variam entre dormência, formigamento e ardência nos dedos, especialmente no polegar, médio e indicador; e dificuldade de agarrar ou cerrar o punho, ou largar objetos. Alguns casos de Síndrome do Túnel do Carpo são devido a traumas cumulativos relacionados ao trabalho do pulso. Doenças e condições que predispõem o desenvolvimento da Síndrome do Túnel do Carpo incluem gravidez, diabetes e obesidade.

Tratamento:
A Síndrome do Túnel do Carpo é tratada imobilizando o pulso com uma tala para minimizar ou prevenir a pressão nos nervos. Quando isso não surte efeito, os pacientes por vezes são orientados a tomar anti-inflamatórios ou injeções de cortisona no pulso para reduzir o inchaço. Também há procedimentos cirúrgicos, onde o médico pode abrir o pulso e cortar o ligamento no final do pulso para aliviar a pressão. No entanto, somente uma pequena porcentagem de pacientes requerem cirurgia.

Prognósticos:
Aproximadamente 1% dos indivíduos com Síndrome do Túnel do Carpo desenvolvem danos permanentes. A maioria se recupera totalmente e pode evitar novos danos ao mudar a forma com que realizam movimentos repetitivos, sua freqüência e a quantidade de tempo de descanso entre os períodos em que realizam estes movimentos.
Muitas das atuais pesquisas sobre Síndrome do Túnel do Carpo buscam a prevenção e a reabilitação.

 

Home | Dr. Fernando | Coluna | Tratamentos | Dicas | Links | Fotos de convenções | Textos | Contato
© 2017 Dr.Fernando Gritsch Sanchis