Novidades
 
FIXAÇÃO DINÂMICA PEDICULAR DA COLUNA VERTEBRAL

O Sistema de estabilização Dinâmica Pedicular (Dynesys®) é um novo conceito no tratamento de dor lombar e de dor nas pernas/dor ciática  em pacientes adultos. Está em uso a mais de 15 anos na Europa e USA, sendo largamente utilizado como alternativa a cirurgia tradicional de fixação rígida com artrodese.  Desenvolvido para devolver à coluna uma posição anatômica natural enquanto estabiliza os segmentos afetados pela degeneração, utiliza materiais flexíveis e parafusos pediculares, ao invés de hastes rígidas ou enxerto ósseo que promovem a fusão -como na artrodese.  O resultado é uma estabilização dinâmica que permite ao cirurgião preservar a maior parte da anatomia da coluna, sem, por exemplo, a destruição das articulações facetárias e do disco inter-vertebral, dando chance ao organismo de reverter a "cascata degenerativa", no momento em que retira das estruturas a sobrecarga gerada pelo desgaste e auxilia na diminuição da velocidade do processo degenerativo articular (Principalmente a Discopatia degenerativa e a artrose facetária).

O sistema de Fixação Dinâmica Pedicular  Dynesys é implantado através de uma técnica cirúrgica minimamente invasiva para diversas indicações – incluindo pacientes com instabilidades agudas e crônicas causadas por alterações degenerativas dos discos intervertebrais.


Uma vez que os dispositivos foram  fixados bilateralmente ao segmento afetado, o relacionamento de compressão e distensão entre o espaçador e a corda estabiliza a articulação, mantendo a vértebra em uma posição mais natural.
 

O Sistema Dynesys propõe a estabilização dinâmica das articulações afetadas em repouso, em flexão e em extensão.

Temos utilizado essas técnicas em pacientes jovens e de meia idade  com ótimos resultados, reintroduzindo esses pacientes de maneira satisfatória no seu ambiente de trabalho e nas atividades de vida diária. São cirurgias rápidas (cerca de 30 minutos), com tempo de internação de cerca de 24hs, com poucas  possibilidades de complicações e um mínimo sangramento quando comparados a cirurgia de artrodese.


Fixação rígida com artrodese.

Menores riscos – O ato cirúrgico de fixação dinâmica é muito mais  simples do que o de uma artrodese de coluna (fixação RÍGIDA com parafusos), com mínima perda sanguínea, não destruição da articulação, sem a necessidade de retirada de enxerto e o pós-operatório muito menos doloroso e de fácil reabilitação.

Os resultados a curto e médio prazo tem sido extremamente animadores, com mínimas complicações e um alto grau de satisfação dos pacientes, com alívio dos sintomas sem a perda da mobilidade do segmento operado, o que não ocorre nas cirurgias de artrodese.

Entretanto, cada paciente deve ser avaliado individualmente por um médico ortopedista especialista em Coluna Vertebral, para que a melhor indicação de tratamento seja orientada, já que muitos pacientes não terão indicação para a realização da fixação dinâmica, devido a diversos fatores, como, principalmente o grau já muito avançado da degeneração da sua coluna,  o que muitas vezes nos deixa apenas com a opção cirúrgica da artrodese. Por isso, é fundamental que o paciente, ao sentir os sintomas de dor nas costas, procure um especialista em coluna vertebral, á fim de verificar qual a patologia que o acomete assim como em qual estágio ela se encontra. Com isso, evitamos que doenças tratáveis de forma "mais conservadora" evoluam para estágios onde somente o bloqueio da mobilidade vertebral, com a cirurgia de artrodese sejam opções possíveis, embora essa quando bem indicada alcançe resultados excelentes também.

 

Home | Dr. Fernando | Coluna | Tratamentos | Dicas | Links | Fotos de convenções | Textos | Contato
© 2017 Dr.Fernando Gritsch Sanchis